postheadericon ...eu sirvo; tu serves; ele serve.....NÓS SERVIMOS!

"Recomendo-vos a nossa irmã Febe, que é serva da igreja que está em Cencreia; para que a recebais no Senhor, de um modo digno dos santos, e a ajudeis em qualquer coisa que de vós necessitar; porque ela tem sido o amparo de muitos, e de mim em particular". (Romanos 16. 1-2).

Nós os cristãos temos um chamado para o serviço, mesmo que nos dias de hoje essa ideia pareça utópica, dado ao grande apelo hedonista vigente em nossa sociedade, onde o próximo perdeu seu sentido e o "eu" tornou-se o deus deste século, mesmo assim nós os cristãos temos um chamado, e ele se traduz por servir!
O Apóstolo Paulo neste texto a igreja de Roma, recomenda uma mulher de nome Febe, para que a mesma pudesse servir a eles como já havia servido ao Apóstolo. Nesta recomendação, Paulo faz um breve, sincero e bonito relato sobre esta mulher, e diz: "...ela tem sido amparo para muitos, e de mim em particular". Numa outra versão podemos observar no lugar de "amparo" a palavra "PROTETORA".
O Apóstolo Paulo sentia-se "amparado", "protegido" pela ação ou serviço prestado por Febe, e essa sensação era tão intensa que ele desejava que os irmãos de Roma sentissem o mesmo, e para isso ninguém melhor que Febe.
Que belo exemplo para nós hoje, que num mundo tão inseguro, tão necessitado de proteção em todas as esferas sociais, podemos fazer como Febe, e sermos amparo e proteção as pessoas ao nosso redor, ou as que estão a léguas de distância de nós, o importante é que servindo, agindo, amando, podemos amparar e proteger alguém.
Agora, imagina essa atitude de Febe numa reação em cadeia, contagiando, alcançando e movendo milhares de vida? Seria maravilhoso!
Imagina essa atitude amparadora e protetora de Febe acontecendo com intensidade e coragem dentro de nossa comunidades, de nossa amadas igrejas, na vida de nossos irmãos? Isso seria a manifestação sublime da glória em nossos dias!!!
A mensagem queridos é: Sejamos semelhantes a Febe, com desejo de amparar, proteger, servir, sem modismos, sem "receitas de bolos" que já dão tudo pronto e sob medida, simplesmente abnegados e desejosos de servir, fora dos holofotes, sem pompas nem glórias, somente com desejo de servir, aqui ou em Roma, em qualquer lugar, somente SERVIR!
Paulo pode recomendar a Febe no passado....Eu posso recomendar você hoje?
No amor!
Pr. José Ricardo Capelari

postheadericon Aprendendo a não sermos mais nós mesmos!

"Ora nós, que somos fortes, devemos suportar as fraquezas dos fracos, e não agradar a nós mesmos. Portanto cada um de nós agrade ao seu próximo, visando o que é bom para edificação. Porque também Cristo não se agradou a si mesmo, mas como está escrito: Sobre mim caíram as injúrias dos que te injuriavam". (Rm. 15. 1 - 3).
O evangelho e o conhecimento que temos de Cristo nos tornou fortes na fé, capazes de discernir o que é certo e errado, e nos faz prontos para enfrentarmos as lutas em prol do Reino de Deus. Com essa visão de reino que adquirimos, deixamos de lado toda a vaidade e vontade própria e entendemos nossa função social, nossa obrigação para com os outros, não buscando mais nossas próprias vontades, mas sim, sanar as vontades alheias, do meu próximo, que em muitos casos se encontra fraco na fé, sem muito entendimento e necessitado de compreensão e amor.
É verdade que deixar de lado nossas vontades não é tarefa fácil, lutamos diariamente contra nosso "eu interior", mas para alcançar vitória nesta luta, temos o exemplo supremo de renuncia vinda de Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador, que fez a mesma renúncia por nós, e que hoje valida nossos esforços e nos recompensa com o derramar de Sua graça, poder e perdão, nos a habilitando para a vida nos céus.
A mensagem então é: amemos uns aos outros, suportemos os que não alcançaram ainda a estatura e o entendimento de um cristão genuíno, e acima de tudo, deixemos de lado nossos valores mundanos e vivamos como eleitos de Deus, dando testemunho de Cristo e vivendo para louvor de sua glória, assim, nossa vida servirá para abençoar outras pessoas, e cumpriremos com o nosso chamado e missão na face desta terra.
Pense nisso e seja uma benção!
Pr. José Ricardo Capelari

postheadericon Palestra ministrada pelo médico psiquiatra Dr. Içami Tiba, em Curitiba , 23/07/09.


1. A educação não pode ser delegada à escola. Aluno é transitório. Filho é para sempre.

2. O quarto não é lugar para fazer criança cumprir castigo. Não se pode castigar com internet, som, tv, etc...

3. Educar significa punir as condutas derivadas de um comportamento errôneo. Queimou índio pataxó, a pena (condenação judicial) deve ser passar o dia todo em hospital de queimados.

4. É preciso confrontar o que o filho conta com a verdade real. Se falar que professor o xingou, tem que ir até a escola e ouvir o outro lado, além das testemunhas.


5. Informação é diferente de conhecimento. O ato de conhecer vem após o ato de ser informado de alguma coisa. Não são todos que conhecem. Conhecer camisinha e não usar significa que não se tem o conhecimento da prevenção que a camisinha proporciona.

6. A autoridade deve ser compartilhada entre os pais. Ambos devem mandar. Não podem sucumbir aos desejos da criança. Criança não quer comer? A mãe não pode alimentá-la. A criança deve aguardar até a próxima refeição que a família fará. A criança não pode alterar as regras da casa. A mãe NÃO PODE interferir nas regras ditadas pelo pai (e nas punições também) e vice-versa. Se o pai determinar que não haverá um passeio, a mãe não pode interferir. Tem que respeitar sob pena de criar um delinquente.


7.
Em casa que tem comida, criança não morre de fome . Se ela quiser comer, saberá a hora. E é o adulto quem tem que dizer QUAL É A HORA de se comer e o que comer.

8. A criança deve ser capaz de explicar aos pais a matéria que estudou e na qual será testada. Não pode simplesmente repetir, decorado. Tem que entender.


9. É preciso transmitir aos filhos a idéia de que temos de produzir o máximo que podemos. Isto porque na vida não podemos aceitar a média exigida pelo colégio: não podemos dar 70% de nós, ou seja, não podemos tirar 7,0.


10. As drogas e a gravidez indesejada estão em alta porque os adolescentes estão em busca de prazer. E o prazer é inconsequente.

11. A gravidez é um sucesso biológico e um fracasso sob o ponto de vista sexual.


12. Maconha não produz efeito só quando é utilizada. Quem está são, mas é dependente, agride a mãe para poder sair de casa, para fazer uso da droga . A mãe deve, então, virar as costas e não aceitar as agressões. Não pode ficar discutindo e tentando dissuadi-lo da idéia. Tem que dizer que não conversará com ele e pronto. Deve 'abandoná-lo' .


13. A mãe é incompetente para 'abandonar' o filho. Se soubesse fazê-lo, o filho a respeitaria. Como sabe que a mãe está sempre ali, não a respeita.


14. Se o pai ficar nervoso porque o filho aprontou alguma coisa, não deve alterar a voz. Deve dizer que está nervoso e, por isso, não quer discussão até ficar calmo. A calmaria, deve o pai dizer, virá em 2, 3, 4 dias. Enquanto isso, o videogame, as saídas, a balada, ficarão suspensas, até ele se acalmar e aplicar o devido castigo.


15. Se o filho não aprendeu ganhando, tem que aprender perdendo.


16. Não pode prometer presente pelo sucesso que é sua obrigação. Tirar nota boa é obrigação. Não xingar avós é obrigação. Ser polido é obrigação. Passar no vestibular é obrigação. Se ganhou o carro após o vestibular, ele o perderá se for mal na faculdade.


17. Quem educa filho é pai e mãe. Avós não podem interferir na educação do neto, de maneira alguma. Jamais. Não é cabível palpite. Nunca.


18. Se a mãe engolir sapos do filho, ele pensará que a sociedade terá que engolir também.


19. Videogames são um perigo: os pais têm que explicar como é a realidade, mostrar que na vida real não existem 'vidas', e sim uma única vida. Não dá para morrer e reviver. Não dá para apostar tudo, apertar o botão e zerar a dívida.


20. Professor tem que ser líder. Inspirar liderança. Não pode apenas bater cartão.


21. Pais e mães não pode se valer do filho por uma inabilidade que eles tenham. 'Filho, digite isso aqui pra mim porque não sei lidar com o computador'. Pais têm que saber usar o Skype, pois no mundo em que a ligação é gratuita pelo Skype, é inconcebível pagarem para falar com o filho que mora longe.


22. O erro mais frequente na educação do filho é colocá-lo no topo da casa. O filho não pode ser a razão de viver de um casal. O filho é um dos elementos. O casal tem que deixá-lo, no máximo, no mesmo nível que eles. A sociedade pagará o preço quando alguém é educado achando-se o centro do universo.


23. Filhos drogados são aqueles que sempre estiveram no topo da família.

24. Cair na conversa do filho é criar um marginal. Filho não pode dar palpite em coisa de adulto. Se ele quiser opinar sobre qual deve ser a geladeira, terá que mostrar qual é o consumo (KWh) da que ele indicar. Se quiser dizer como deve ser a nova casa, tem que dizer quanto isso (seus supostos luxos) incrementará o gasto final.


25. Dinheiro 'a rodo' para o filho é prejudicial. Mesmo que os pais o tenham, precisam controlar e ensinar a gastar.


Frase: "A mãe (ou o pai!) que leva o filho para a igreja, não vai buscá-lo na cadeia''
Ocorreu um erro neste gadget

Você é nosso visitante

Obrigado!

Seguidores

Voltemos ao Evangelho

Diga não a essa atrocidade!

Diga não a essa atrocidade!
Pedofilia é crime!

Afiliado a UBE



Sociedade Calvinista

Bases da Reforma

Bases da Reforma
Valores da liberdade protestante

Dicionário Hebraico

Tradutor Online
Desenvolvido por Alexandre Rossi. Tecnologia do Blogger.

Siga-me no Twitter

Siga-me no Twitter
twitter.com/_capelari

Vale a pena ler!

  • O Livro mais mal humorado da Bíblia - Ed René Kivitz
  • O discipulado dinâmico - Kuhne
  • Religião, uma bandeira do inferno - Glenio Paranaguá
  • Cruz Credo, o credo da cruz - Glenio Paranaguá
  • Ponha ordem em seu mundo interior - Gordon McDowell
  • Corra com os cavalos - Eugene Peterson
  • Pastoreando a Igreja - Joseph Stowell
  • Liderança em tempos de crise - Charles Swindoll
  • Bíblia Sagrada - Todas edições
  • Revista Ultimato

Click na imagem e ouça a rádio da Igreja Presbiteriana do Brasil

IPB - Rádio & TV

IPB - Rádio & TV
Todas as quartas-feiras pela RTV Canal 10 às 20:00hs para Maringá e região. Click e acesse o conteúdo on line

Conheça a PL 22

NÃO À PL 122