postheadericon A difícil arte de ser bom para alguém!

Como esse é um site cristão, pressupõe-se que seja normal sugerir que todos devam ser bons para todos, agindo com equidade, buscando um o bem-estar do outro. Nós fazemos isso aqui, orientamos para que todos ajam com bondade, buscando a santidade e o bem do próximo, por isso, este post, quer falar de outra questão. Quero tratar da difícil arte de acharmos que outras pessoas são boas, que "prestam", que "servem" para nós, que se encaixam nos nossos padrões de pessoas "agradáveis", e sendo assim, mereçam nossa atenção, nossos elogios, nossa confiança.
Como eu disse acima, as pessoas para serem "boas" para nós, devem se encaixar nos nossos padrões, fazerem aquilo que nós "achamos" certo, devem agir conforme nossos critérios, se não....não servem para nós!
Na realidade, julgamos as pessoas com nossos "pré-conceitos", ou seja, com nossas impressões a respeito desta pessoa, sem na realidade conhecê-la profundamente, com sua história de vida, com suas conquistas, suas frustrações, seus valores. Analisamos alguém por aquilo que nos agrada, esquecendo-se muitas vezes de que o que nos faz bem, é aquilo que exatamente não gostamos (vou explicar melhor isso). Gostamos de pessoas que nos elogiam, que nos bajulam, que nos façam bem, quando na realidade, em muitos momentos, precisamos de pessoas que nos digam a verdade, que apontem nossos erros, que nos tragam a realidade, e nos façam "acordar" para a vida. Pessoas que com amizade verdadeira, nos mostrem quem nós realmente somos - pecadores miseráveis, necessitados da glória e da graça de Deus. 
Porém, no mundo em que vivemos hoje, nesta sociedade tão egoísta e vaidosa, ser chamado a realidade, ser confrontado com os próprios erros é algo surreal, por isso, detestamos pessoas que nos prestem este serviço.
Como pastor, confesso que não sou a pessoa mais querida pela multidão, exatamente por tentar a todo o momento trazer as pessoas sobriedade, a realidade dos fatos, por confrontá-las com seus pecados, e muitas vezes expor (com amor e carinho) o que realmente sentem ou o que realmente são. Confesso que não faço isso com prazer, porém, meu ofício cristão exige esta atitude de mim, e a reboque, consigo o desagrado de muitas pessoas.
É difícil ser bom para alguém! 
É difícil se encaixar nos padrões das pessoas, é como diz o ditado: "nem Cristo agradou a todo mundo". Porém, sigo tentando, as vezes com tristeza no coração, as vezes com resignação, porém, sigo tentando praticar meu papel e alcançar um pouco de bem-querer dos que estão a minha volta, buscando amá-los também, respeita-los, e ajudá-lo a amar e a respeitar os que estão ao redor.
Não é fácil!
Em Cristo!
Soli Deo Gloria!
Pr. José Ricardo Capelari 

postheadericon Feliz e santo Natal a todos os amigos! Próspero Ano Novo!

Quero desejar a você e sua família um feliz e santo Natal! Que a glória do Redentor e Salvador Jesus Cristo esteja sobre a sua vida, a de sua família, e que sua vida prospere no poder do SENHOR a partir deste momento. Espero que 2011 reserve a você muita paz, muito amor, muitas alegrias, muitas realizações, muita fé, esperança e luz!

Estes é o desejo meu e de minha família para você que acompanha este blog!
Deus te abençõe!
Feliz 2011!

postheadericon NATAL – BOAS NOVAS DE ALEGRIA!


“O anjo, porém, lhes disse: Não temais; eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo: é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor”. (Lucas 2. 10 e 11).

INTRODUÇÃO:
Chegou a época no Natal, um momento de festas, confraternizações, renovação de votos e reflexões.
Essa é uma época também de troca de cartões, de mensagens de paz e esperança, onde todos se sentem tocados e mais humanizados, aparecendo assim um pouco do brilho que há em nós.
Muito se fala da mensagem de Natal, na preocupação de que o mundo resgate um pouco de seus valores perdidos, que resgate um pouco de paz, que encontre um pouco mais de amor nos corações das pessoas.
Mas para se alcançar isso, que tipo de mensagem tem sido anunciada? De quem se tem falado nas mensagens de Natal?
Na realidade o que podemos perceber é que a mensagem anunciada no Natal a tantos e tantos anos, não tem passado de balela, papo-furado, se não fosse assim, todo o objetivo pretendido com as festas natalinas já teriam sido alcançadas.
E o que podemos fazer para mudar isso?
Creio que a solução esteja no anuncio da verdadeira mensagem de Natal, e é sobre isso que gostaria de falar com vocês neste momento, sobre a verdadeira mensagem de natal.
A verdadeira mensagem do Natal fala de:
ARGUMENTAÇÃO:
1º) BOAS NOVAS.
Não temais; eis aqui vos trago boa-nova”.
Apesar de todo o apelo do comércio, e do exagero nas propagandas chamando os consumidores ao comércio, não podemos nos esquecer que para os cristãos, Natal é tempo de boas novas.
Boas novas são as notícias do evangelho, ou seja, o anuncio de que em Jesus Cristo, Deus está redimindo aqueles que são Seus. De que em Jesus Cristo há salvação, de que tudo aquilo que precisamos se realiza em Jesus Cristo.
É uma mensagem de reflexão, de volta as origens, de renuncias pessoais, para a manifestação da vontade de Cristo em nós.
O Natal em nossas vidas, deve trazer a marca do Evangelho, que mostra Deus agindo no mundo, para a transformação de vidas, para o regaste dos seus.
Apesar de toda a beleza das propagandas e vitrines de lojas, a verdadeira beleza está no anuncio de que Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. (João 3. 16).
Por isso, ao pensar sobre o sentido e a mensagem de Natal, a primeira coisa que precisa ficar bem clara é essa: A verdadeira mensagem de Natal fala das Boas Novas.
A verdadeira mensagem do Natal fala da:
2º) VERDADEIRA E GRANDE ALEGRIA.
boa-nova de grande alegria”.
Fala de alegria em tempos de festa parece algo sem propósito, ainda mais com 13º salário no bolso, comida farta na mesa, bebidas diversas na geladeira, e a família reunida para celebrar.
Parece fora do comum falar de alegria, com o comércio cheio de gente, os supermercados abarrotados de coisas gostosas a nossa espera. Porém não é bem assim.
Neste tempo de festas e confraternizações, o que mais se percebe são belos sorrisos nos rostos e um triste coração dentro do peito. Por mais tempo de celebração que seja o Natal, sem a verdadeira mensagem se torna nada mais nada menos que mais um tempo, mais uma festa, e só.
O que faz do Natal um tempo verdadeiramente feliz, é a verdade contida nele, mas esquecida pelo povo. A verdade de que Jesus está vivo, e que Ele quer fazer morada em nossos corações.
O Natal cristão, verdadeiro, genuíno, diz da verdadeira alegria que está em Cristo Jesus, e que não depende do ter, ou seja, do que ganhamos ou deixamos de ganhar, do que compramos ou deixamos de comprar.
A verdadeira mensagem de Natal, fala a alegria que temos em Cristo Jesus, por Sua vinda a este mundo para nos salvar, para nos libertar das trevas e das garras de satanás. Fala que em Cristo Jesus, homens e mulheres podem ser felizes, e que não precisam de nada físico ou material para isso, basta somente abrir o coração e deixar Cristo entrar.
Nós que sabemos celebrar o Natal, precisamos anunciar as boas novas da verdadeira alegria que há em Jesus. Precisamos dizer que Natal é tempo de celebrar a Cristo, e que não são as drogas, as bebidas, a comida, as roupas ou os presentes que irão nos fazer mais ou menos felizes.
Nós somente somos verdadeiramente felizes quando estamos e temos Jesus Cristo como nosso Senhor e Salvador. Essa é a verdadeira mensagem de natal.
A verdadeira mensagem do Natal fala do:
3º) GRANDE AMOR DE DEUS PELO SEU POVO.
boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo”.
Natal é sinal de amor. Porque? João explica isso: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. (João 3. 16).
Natal e Páscoa juntas formam as duas maiores festas cristãs! Sabe por quê? Porque são a verdadeira expressão do cristianismo, ou seja, Deus em busca de reconciliar consigo mesmo a criação caída.
Vejamos: porque aprouve a Deus que, nele, residisse toda a plenitude, e que, havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele, reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, quer sobre a terra, quer nos céus”. (Colossenses 1. 19 e 20).
Essa é a expressão do amor de Deus para conosco e para com o Seu povo. Deus veio até nós, Ele executou o projeto de salvação, Ele se entregou para que nEle, nós pudéssemos encontrar vida.
E essa não deve ser uma mensagem somente pregada na Páscoa, quando lembramos da morte e ressurreição de Jesus, mas deve ser pregada desde já, no Natal, pois para que tudo fosse consumado, precisou antes ser iniciado, e esse início se deu no Natal.
Por isso, falemos de amor neste Natal, de um Deus que não se esquece de ninguém, que ama sua criação, que se envolve com seu povo, que é capaz de dar o que tem de mais valioso, para ver-nos salvos nEle.
A verdadeira mensagem do Natal fala do:
4º) SALVADOR JESUS CRISTO.
é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor”.
E para fechar esse ciclo da mensagem do Natal, não poderíamos deixar de destacar a pessoa principal de tudo isso: JESUS CRISTO. Natal nada mais é do que: celebrar a Jesus.
Sem Jesus não tem Natal, sem Jesus, não tem vida, sem Jesus não tem Salvação. Por isso nossa mensagem de Natal ao mundo deve ser a de que o Salvador veio a nós, Jesus nasceu, e é isso que importa.
Não deixemos de anunciar o nome de Jesus, pois a profecia diz: Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra,e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai”. (Filipenses 2. 9 e 10).
E para que isso aconteça, precisamos pregar o nome de Jesus, anunciá-lo a todos que podemos alcançar. Se tem uma mensagem que precisa ser pregada, essa mensagem é a de que em Jesus há Salvação.
Jesus é o Salvador deste mundo, e quem não estiver nEle, quem não aceitar essa mensagem, será condenado a morte eterna.
Natal sem a mensagem de Jesus não é Natal verdadeiro, é farsa humana.
CONCLUSÃO:
É importante resgatarmos a verdadeira mensagem natalina, nos empenhando em evidenciar o nome de Jesus. Natal sem Jesus é festa sem boas novas, sem verdadeira alegria, sem expressão de genuíno amor, e sem esperança de salvação. Por isso, cabe a nós, levarmos a sério esta mensagem e pregarmos a todos que Jesus nasceu, e que a esperança voltou a reinar no mundo.

Soli Deo Gloria!
Rev. José Ricardo Capelari.

postheadericon O "SER" Pastor!

"Esta é uma palavra fiel: se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja". (1 Timóteo 3.1)
Gosto muito desta palavra, por revelar que o ofício pastoral é algo bom, uma "excelente" obra, digna de elogios por sua importância a sociedade. Porém o "ser" pastor nos tempos atuais necessita de análise e revisão, para encontrar novamente o seu lugar e a sua importância.
O Ser Pastor, deve ser revisto e analisado enquanto função, ofício, tarefa. Em nenhum outro momento da história vimos tanta secularização desta função como vemos hoje. Em nenhum outro momento da história, vimos os pastores sendo mais executivos que ministros como é hoje, mais administradores que pastores como hoje, mais animadores de auditório que pregadores como hoje, mais secularizados e mundanos que homens separados e comprometidos com Deus do que hoje. O Pastor, deve ser aquele homem separado por Deus, marido de uma só mulheres, cordato, hospitaleiro, fiel, sensato e prudente, homem de dores, que dedica a sua vida para o bem do seu rebanho, que ama a obra evangelística, que prega o evangelho a tempo e a fora de tempo, "doa a quem doer", "custe o que custar".
Mas o Ser Pastor, precisa ser revisto e analisado também enquanto pessoa, ser, indivíduo, humano, aquele que tem necessidades e passa por lutas e provações como qualquer outro ser humano. Precisamos entender que o pastor não é o "Super Homem", o "infalível", mas precisamos ajudá-lo e motivá-lo, para que o pastor seja o homem "acima de qualquer suspeita", que respeita seus limites pessoais, que sabe que nada é sem a presença e mover do Espírito Santo, e que só no Criador encontra forças para continuar na caminhada.
O pastor da Igreja é Jesus, Ele é o Senhor, porém, designou entre tantos ofícios, alguns filhos para serem ministros do evangelhos, pregadores da palavra, homens que apascentam suas ovelhas, e que dedica sua vida pela causa das boas novas.
Amemos e respeitemos os nossos pastores, apoiemos e exortemos no temor do Senhor, e caminhemos para o premio da soberana vocação em Cristo Jesus.
Soli Deo Gloria.
Pr. José Ricardo Capelari 
Ocorreu um erro neste gadget

Você é nosso visitante

Obrigado!

Seguidores

Voltemos ao Evangelho

Diga não a essa atrocidade!

Diga não a essa atrocidade!
Pedofilia é crime!

Afiliado a UBE



Sociedade Calvinista

Bases da Reforma

Bases da Reforma
Valores da liberdade protestante

Dicionário Hebraico

Tradutor Online
Desenvolvido por Alexandre Rossi. Tecnologia do Blogger.

Siga-me no Twitter

Siga-me no Twitter
twitter.com/_capelari

Vale a pena ler!

  • O Livro mais mal humorado da Bíblia - Ed René Kivitz
  • O discipulado dinâmico - Kuhne
  • Religião, uma bandeira do inferno - Glenio Paranaguá
  • Cruz Credo, o credo da cruz - Glenio Paranaguá
  • Ponha ordem em seu mundo interior - Gordon McDowell
  • Corra com os cavalos - Eugene Peterson
  • Pastoreando a Igreja - Joseph Stowell
  • Liderança em tempos de crise - Charles Swindoll
  • Bíblia Sagrada - Todas edições
  • Revista Ultimato

Click na imagem e ouça a rádio da Igreja Presbiteriana do Brasil

IPB - Rádio & TV

IPB - Rádio & TV
Todas as quartas-feiras pela RTV Canal 10 às 20:00hs para Maringá e região. Click e acesse o conteúdo on line

Conheça a PL 22

NÃO À PL 122