postheadericon Sinais da maturidade cristã

Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição; mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. Todos, pois, que somos perfeitos, tenhamos este sentimento; e, se, porventura, pensais doutro modo, também isto Deus vos esclarecerá. Todavia, andemos de acordo com o que já alcançamos. Irmãos, sede imitadores meus e observai os que andam segundo o modelo que tendes em nós. Pois muitos andam entre nós, dos quais, repetidas vezes, eu vos dizia e, agora, vos digo, até chorando, que são inimigos da cruz de Cristo. O destino deles é a perdição, o deus deles é o ventre, e a glória deles está na sua infâmia, visto que só se preocupam com as coisas terrenas. Pois a nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, o qual transformará o nosso corpo de humilhação, para ser igual ao corpo da sua glória, segundo a eficácia do poder que ele tem de até subordinar a si todas as coisas. Filipenses 3. 12 – 21.

INTRODUÇÃO:

 A maturidade cristã é uma posição desejada por todo cristão, por todos aqueles que tem uma experiência pessoal com Jesus Cristo. É comum nos primeiros instantes da conversão, elegermos pessoas mais experimentadas na caminhada cristã, como modelos para nós, por causa de suas atitudes e sua maturidade. Percebemos rapidamente, que a inexperiência na fé, nos faz tropeçar e cair, e cada uma dessas quedas, geram em nós um descontentamento e por vezes, criam feridas doloridas na nossa espiritualidade. Percebemos também, que necessitamos de maturidade para enfrentarmos todos os desafios da fé, e que para alcançarmos vitória em nossas vidas, precisamos conhecer bem os caminho, acertar os passos, e vivermos na plenitude a maturidade que o SENHOR tem para nós.  Mas é aqui que reside o problema. Com a forma de se encarar e de se pensar as coisas hoje, com a facilidade de acesso a todos os tipos de culto, com pregadores em todas as mídias, os crentes estão deixando de exercitar sua espiritualidade, e estão deixando de amadurecer espiritualmente, vivendo sem sabedoria, e deixando de alcançar as bênçãos prometidas por Deus. Tem aqueles ainda, que se acham maduros, porém, ainda engatinham na fé.  E para identificar esse problema, precisamos conhecer as característica de uma pessoa madura na fé, na vida cristã. E é sobre isso que quero falar com você nesse momento. Quero mostrar alguns sinais da maturidade cristã.  E para isso, eu quero te dizer que: 
É maduro na vida cristã, quem...
1º) Sabe de suas limitações (v.12a).
“Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição”.
Tem muita gente, que por não saber do que é capaz, deixa de alcançar grandes coisas, de realizar grandes sonhos.  Mas há também, pessoas que por não saberem de suas limitações, vivem “quebrando a cara”, sofrendo terrivelmente, dão passos maiores que suas forças, e assim acabam se machucando.  Todos nós temos capacidade, somo dotados de inteligência, e temos a benção de Deus sobre as nossas vidas, porém, todos nós também, temos limitações. Alguns tem limitações físicas, outros mentais, outros espirituais, e cada um de nós, precisa identificar isso, para vivermos bem a carreira cristã.  O Apóstolo Paulo sabia bem disso, e ao escrever aos Filipenses, não esconde sua limitação ao dizer: “Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição” O Apóstolo Paulo já havia detectado em sua vida que algo ainda estava incompleto, que havia uma limitação em sua vida. Nós também precisamos entender isso, e precisamos caminhar conforme nossas limitações momentâneas.  Detectar nossas limitações é um exercício imprescindível para o crescimento na fé, pois não gera em nós, expectativas maiores que nossas forças, nos coloca na dimensão e na posição correta da fé, e nos faz realistas diante de cada situação.  Saber das nossas limitação nos permite viver a cada momento de nossas vidas em liberdade e profundidade, pois conhecendo nossas limitações, não somos tentados a aparecermos como “SUPER-HOMEM” ou como “MULHER MARAVILHA”.  Identifique suas limitações, conviva com elas, e caminhe para amadurecer na fé.
É maduro na vida cristã, quem...
2º) Sabe dos planos de Deus para a sua vida (v.12b).
“mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus.”
Outro sinal de maturidade cristã é saber o que Deus tem preparado para nossas vidas. O Apóstolo Paulo, após expor que tinha limitações, relata que isso não lhe impediria “conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus”.  E quando o Apóstolo diz: “conquistar aquilo para o que também fui conquistado”, ele demonstra saber o que Deus queria dele, e o que ele precisava fazer então com a sua vida. Isso era um diferencial tremendo na vida de Paulo.  Esse também deve ser um diferencial em nossas vidas. Nós precisamos conhecer quais são os planos de Deus para nós, e isso só acontece com maturidade cristã, com experiência espiritual, com intimidade com Jesus Cristo. Como posso saber o que alguém quer de mim, se não tenho proximidade com essa pessoa? Como posso realizar um grande projeto, se não tenho experiência naquilo que exigem de mim?  Para alcançarmos essas coisas, precisamos amadurecer na fé, e um sinal claro de que essa maturidade chegou é sabermos quais sãos os planos de Deus para nós. Se você ainda não sabe o que Deus tem para você, é sinal que você ainda não amadureceu na sua vida cristã. 
É maduro na vida cristã, quem...
3º) Sabe superar as dificuldades do passado (v.13)
“Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão”.
Outro ponto essencial da maturidade cristã, é o poder de superar o passado, de vencer definitivamente as barreiras que um dia nos impediram de caminhar e de vencer. O Apostolo Paulo, ao reconhecer sua limitação temporária, relata um de seus antídotos para amadurecer e alcançar vitória: “esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão” O Apóstolo nos ensina que é preciso romper com o passado, quando esse se torna uma barreira limitadora na nossa caminhada.  Quando o passado é bom, e traz bons pensamentos, bons sentimentos, boas atitudes, ai tudo bem, convivamos com ele, pois isso é de Deus. Porém, quando o passado traz a tona mágoas, tristezas, medos, ódio, e toda a espécie de sentimentos ruins, então, precisamos esquecer das coisas que para trás ficam.  Apesar de tudo de bom que possa ter acontecido no passado, nosso compromisso é com o futuro, pois nossa recompensa, nossa morda eterna, está adiante, e precisa ser alcançada na caminhada.  Não lamente e nem se pensa ao passado, prossiga para o alvo, pois é lá que está o teu tesouro.
É maduro na vida cristã, quem...
4º) Sabe valorizar as bênçãos da caminhada (v.14).
“prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus”.
Outro sinal importante de que a maturidade cristão é presente em nós, é o fato de sabermos valorizar as conquistas e bênçãos do caminho. Cada conquista deve ser valorizada, independente do tamanho e da intensidade. A pessoa madura sabe disso.  Precisamos valorizar também o PRÊMIO supremo, que é Cristo Jesus em nossas vidas, ministrando salvação, cura, libertação, unção e poder. Há muitos crentes que valorizam demasiadamente as bênçãos, e se esquecem do Deus das bênçãos.  Quem valoriza as bênçãos da caminhada, e que desejam o verdadeiro PRÊMIO em suas vidas, não abandonam a fé nunca, pelo contrário, enfrentam as lutas, rompem as barreiras, e se alegram com as vitórias da vida.  O Apóstolo Paulo mostra o valor que dá ao que Cristo havia lhe dado e diz: “prossigo para o alvo, para o prêmio”. Nada impedia Paulo de vislumbrar o que Deus havia lhe oferecido, nada lhe impedia de olhar para Cristo.  Busque sua maturidade cristã, cresça na fé, e se alegre com o PRÊMIO reservado por Cristo para a sua vida, que é a sua salvação eterna, prêmio que dinheiro no mundo pode comprar. 
CONCLUSÃO:
Maturidade cristã, não se faz como se faz um Miojo, de forma instantânea. A maturidade cristã exige tempo, sabedoria e perseverança, e quando é alcançada produz maravilhas sem par em nossas vidas. Se você já amadureceu no seu cristianismo, valorize essa conquista, se você ainda precisa amadurecer, não desista, ajuste seus passos, e caminhe para conquistar seu prêmio eterno.

Soli Deo Gloria!
Rev. José Ricardo Capelari.
Ocorreu um erro neste gadget

Você é nosso visitante

Obrigado!

Seguidores

Voltemos ao Evangelho

Diga não a essa atrocidade!

Diga não a essa atrocidade!
Pedofilia é crime!

Afiliado a UBE



Sociedade Calvinista

Bases da Reforma

Bases da Reforma
Valores da liberdade protestante

Dicionário Hebraico

Tradutor Online
Desenvolvido por Alexandre Rossi. Tecnologia do Blogger.

Siga-me no Twitter

Siga-me no Twitter
twitter.com/_capelari

Vale a pena ler!

  • O Livro mais mal humorado da Bíblia - Ed René Kivitz
  • O discipulado dinâmico - Kuhne
  • Religião, uma bandeira do inferno - Glenio Paranaguá
  • Cruz Credo, o credo da cruz - Glenio Paranaguá
  • Ponha ordem em seu mundo interior - Gordon McDowell
  • Corra com os cavalos - Eugene Peterson
  • Pastoreando a Igreja - Joseph Stowell
  • Liderança em tempos de crise - Charles Swindoll
  • Bíblia Sagrada - Todas edições
  • Revista Ultimato

Click na imagem e ouça a rádio da Igreja Presbiteriana do Brasil

IPB - Rádio & TV

IPB - Rádio & TV
Todas as quartas-feiras pela RTV Canal 10 às 20:00hs para Maringá e região. Click e acesse o conteúdo on line

Conheça a PL 22

NÃO À PL 122