postheadericon A difícil arte de ser bom para alguém!

Como esse é um site cristão, pressupõe-se que seja normal sugerir que todos devam ser bons para todos, agindo com equidade, buscando um o bem-estar do outro. Nós fazemos isso aqui, orientamos para que todos ajam com bondade, buscando a santidade e o bem do próximo, por isso, este post, quer falar de outra questão. Quero tratar da difícil arte de acharmos que outras pessoas são boas, que "prestam", que "servem" para nós, que se encaixam nos nossos padrões de pessoas "agradáveis", e sendo assim, mereçam nossa atenção, nossos elogios, nossa confiança.
Como eu disse acima, as pessoas para serem "boas" para nós, devem se encaixar nos nossos padrões, fazerem aquilo que nós "achamos" certo, devem agir conforme nossos critérios, se não....não servem para nós!
Na realidade, julgamos as pessoas com nossos "pré-conceitos", ou seja, com nossas impressões a respeito desta pessoa, sem na realidade conhecê-la profundamente, com sua história de vida, com suas conquistas, suas frustrações, seus valores. Analisamos alguém por aquilo que nos agrada, esquecendo-se muitas vezes de que o que nos faz bem, é aquilo que exatamente não gostamos (vou explicar melhor isso). Gostamos de pessoas que nos elogiam, que nos bajulam, que nos façam bem, quando na realidade, em muitos momentos, precisamos de pessoas que nos digam a verdade, que apontem nossos erros, que nos tragam a realidade, e nos façam "acordar" para a vida. Pessoas que com amizade verdadeira, nos mostrem quem nós realmente somos - pecadores miseráveis, necessitados da glória e da graça de Deus. 
Porém, no mundo em que vivemos hoje, nesta sociedade tão egoísta e vaidosa, ser chamado a realidade, ser confrontado com os próprios erros é algo surreal, por isso, detestamos pessoas que nos prestem este serviço.
Como pastor, confesso que não sou a pessoa mais querida pela multidão, exatamente por tentar a todo o momento trazer as pessoas sobriedade, a realidade dos fatos, por confrontá-las com seus pecados, e muitas vezes expor (com amor e carinho) o que realmente sentem ou o que realmente são. Confesso que não faço isso com prazer, porém, meu ofício cristão exige esta atitude de mim, e a reboque, consigo o desagrado de muitas pessoas.
É difícil ser bom para alguém! 
É difícil se encaixar nos padrões das pessoas, é como diz o ditado: "nem Cristo agradou a todo mundo". Porém, sigo tentando, as vezes com tristeza no coração, as vezes com resignação, porém, sigo tentando praticar meu papel e alcançar um pouco de bem-querer dos que estão a minha volta, buscando amá-los também, respeita-los, e ajudá-lo a amar e a respeitar os que estão ao redor.
Não é fácil!
Em Cristo!
Soli Deo Gloria!
Pr. José Ricardo Capelari 

postheadericon Feliz e santo Natal a todos os amigos! Próspero Ano Novo!

Quero desejar a você e sua família um feliz e santo Natal! Que a glória do Redentor e Salvador Jesus Cristo esteja sobre a sua vida, a de sua família, e que sua vida prospere no poder do SENHOR a partir deste momento. Espero que 2011 reserve a você muita paz, muito amor, muitas alegrias, muitas realizações, muita fé, esperança e luz!

Estes é o desejo meu e de minha família para você que acompanha este blog!
Deus te abençõe!
Feliz 2011!

postheadericon NATAL – BOAS NOVAS DE ALEGRIA!


“O anjo, porém, lhes disse: Não temais; eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo: é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor”. (Lucas 2. 10 e 11).

INTRODUÇÃO:
Chegou a época no Natal, um momento de festas, confraternizações, renovação de votos e reflexões.
Essa é uma época também de troca de cartões, de mensagens de paz e esperança, onde todos se sentem tocados e mais humanizados, aparecendo assim um pouco do brilho que há em nós.
Muito se fala da mensagem de Natal, na preocupação de que o mundo resgate um pouco de seus valores perdidos, que resgate um pouco de paz, que encontre um pouco mais de amor nos corações das pessoas.
Mas para se alcançar isso, que tipo de mensagem tem sido anunciada? De quem se tem falado nas mensagens de Natal?
Na realidade o que podemos perceber é que a mensagem anunciada no Natal a tantos e tantos anos, não tem passado de balela, papo-furado, se não fosse assim, todo o objetivo pretendido com as festas natalinas já teriam sido alcançadas.
E o que podemos fazer para mudar isso?
Creio que a solução esteja no anuncio da verdadeira mensagem de Natal, e é sobre isso que gostaria de falar com vocês neste momento, sobre a verdadeira mensagem de natal.
A verdadeira mensagem do Natal fala de:
ARGUMENTAÇÃO:
1º) BOAS NOVAS.
Não temais; eis aqui vos trago boa-nova”.
Apesar de todo o apelo do comércio, e do exagero nas propagandas chamando os consumidores ao comércio, não podemos nos esquecer que para os cristãos, Natal é tempo de boas novas.
Boas novas são as notícias do evangelho, ou seja, o anuncio de que em Jesus Cristo, Deus está redimindo aqueles que são Seus. De que em Jesus Cristo há salvação, de que tudo aquilo que precisamos se realiza em Jesus Cristo.
É uma mensagem de reflexão, de volta as origens, de renuncias pessoais, para a manifestação da vontade de Cristo em nós.
O Natal em nossas vidas, deve trazer a marca do Evangelho, que mostra Deus agindo no mundo, para a transformação de vidas, para o regaste dos seus.
Apesar de toda a beleza das propagandas e vitrines de lojas, a verdadeira beleza está no anuncio de que Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. (João 3. 16).
Por isso, ao pensar sobre o sentido e a mensagem de Natal, a primeira coisa que precisa ficar bem clara é essa: A verdadeira mensagem de Natal fala das Boas Novas.
A verdadeira mensagem do Natal fala da:
2º) VERDADEIRA E GRANDE ALEGRIA.
boa-nova de grande alegria”.
Fala de alegria em tempos de festa parece algo sem propósito, ainda mais com 13º salário no bolso, comida farta na mesa, bebidas diversas na geladeira, e a família reunida para celebrar.
Parece fora do comum falar de alegria, com o comércio cheio de gente, os supermercados abarrotados de coisas gostosas a nossa espera. Porém não é bem assim.
Neste tempo de festas e confraternizações, o que mais se percebe são belos sorrisos nos rostos e um triste coração dentro do peito. Por mais tempo de celebração que seja o Natal, sem a verdadeira mensagem se torna nada mais nada menos que mais um tempo, mais uma festa, e só.
O que faz do Natal um tempo verdadeiramente feliz, é a verdade contida nele, mas esquecida pelo povo. A verdade de que Jesus está vivo, e que Ele quer fazer morada em nossos corações.
O Natal cristão, verdadeiro, genuíno, diz da verdadeira alegria que está em Cristo Jesus, e que não depende do ter, ou seja, do que ganhamos ou deixamos de ganhar, do que compramos ou deixamos de comprar.
A verdadeira mensagem de Natal, fala a alegria que temos em Cristo Jesus, por Sua vinda a este mundo para nos salvar, para nos libertar das trevas e das garras de satanás. Fala que em Cristo Jesus, homens e mulheres podem ser felizes, e que não precisam de nada físico ou material para isso, basta somente abrir o coração e deixar Cristo entrar.
Nós que sabemos celebrar o Natal, precisamos anunciar as boas novas da verdadeira alegria que há em Jesus. Precisamos dizer que Natal é tempo de celebrar a Cristo, e que não são as drogas, as bebidas, a comida, as roupas ou os presentes que irão nos fazer mais ou menos felizes.
Nós somente somos verdadeiramente felizes quando estamos e temos Jesus Cristo como nosso Senhor e Salvador. Essa é a verdadeira mensagem de natal.
A verdadeira mensagem do Natal fala do:
3º) GRANDE AMOR DE DEUS PELO SEU POVO.
boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo”.
Natal é sinal de amor. Porque? João explica isso: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. (João 3. 16).
Natal e Páscoa juntas formam as duas maiores festas cristãs! Sabe por quê? Porque são a verdadeira expressão do cristianismo, ou seja, Deus em busca de reconciliar consigo mesmo a criação caída.
Vejamos: porque aprouve a Deus que, nele, residisse toda a plenitude, e que, havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele, reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, quer sobre a terra, quer nos céus”. (Colossenses 1. 19 e 20).
Essa é a expressão do amor de Deus para conosco e para com o Seu povo. Deus veio até nós, Ele executou o projeto de salvação, Ele se entregou para que nEle, nós pudéssemos encontrar vida.
E essa não deve ser uma mensagem somente pregada na Páscoa, quando lembramos da morte e ressurreição de Jesus, mas deve ser pregada desde já, no Natal, pois para que tudo fosse consumado, precisou antes ser iniciado, e esse início se deu no Natal.
Por isso, falemos de amor neste Natal, de um Deus que não se esquece de ninguém, que ama sua criação, que se envolve com seu povo, que é capaz de dar o que tem de mais valioso, para ver-nos salvos nEle.
A verdadeira mensagem do Natal fala do:
4º) SALVADOR JESUS CRISTO.
é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor”.
E para fechar esse ciclo da mensagem do Natal, não poderíamos deixar de destacar a pessoa principal de tudo isso: JESUS CRISTO. Natal nada mais é do que: celebrar a Jesus.
Sem Jesus não tem Natal, sem Jesus, não tem vida, sem Jesus não tem Salvação. Por isso nossa mensagem de Natal ao mundo deve ser a de que o Salvador veio a nós, Jesus nasceu, e é isso que importa.
Não deixemos de anunciar o nome de Jesus, pois a profecia diz: Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra,e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai”. (Filipenses 2. 9 e 10).
E para que isso aconteça, precisamos pregar o nome de Jesus, anunciá-lo a todos que podemos alcançar. Se tem uma mensagem que precisa ser pregada, essa mensagem é a de que em Jesus há Salvação.
Jesus é o Salvador deste mundo, e quem não estiver nEle, quem não aceitar essa mensagem, será condenado a morte eterna.
Natal sem a mensagem de Jesus não é Natal verdadeiro, é farsa humana.
CONCLUSÃO:
É importante resgatarmos a verdadeira mensagem natalina, nos empenhando em evidenciar o nome de Jesus. Natal sem Jesus é festa sem boas novas, sem verdadeira alegria, sem expressão de genuíno amor, e sem esperança de salvação. Por isso, cabe a nós, levarmos a sério esta mensagem e pregarmos a todos que Jesus nasceu, e que a esperança voltou a reinar no mundo.

Soli Deo Gloria!
Rev. José Ricardo Capelari.

postheadericon O "SER" Pastor!

"Esta é uma palavra fiel: se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja". (1 Timóteo 3.1)
Gosto muito desta palavra, por revelar que o ofício pastoral é algo bom, uma "excelente" obra, digna de elogios por sua importância a sociedade. Porém o "ser" pastor nos tempos atuais necessita de análise e revisão, para encontrar novamente o seu lugar e a sua importância.
O Ser Pastor, deve ser revisto e analisado enquanto função, ofício, tarefa. Em nenhum outro momento da história vimos tanta secularização desta função como vemos hoje. Em nenhum outro momento da história, vimos os pastores sendo mais executivos que ministros como é hoje, mais administradores que pastores como hoje, mais animadores de auditório que pregadores como hoje, mais secularizados e mundanos que homens separados e comprometidos com Deus do que hoje. O Pastor, deve ser aquele homem separado por Deus, marido de uma só mulheres, cordato, hospitaleiro, fiel, sensato e prudente, homem de dores, que dedica a sua vida para o bem do seu rebanho, que ama a obra evangelística, que prega o evangelho a tempo e a fora de tempo, "doa a quem doer", "custe o que custar".
Mas o Ser Pastor, precisa ser revisto e analisado também enquanto pessoa, ser, indivíduo, humano, aquele que tem necessidades e passa por lutas e provações como qualquer outro ser humano. Precisamos entender que o pastor não é o "Super Homem", o "infalível", mas precisamos ajudá-lo e motivá-lo, para que o pastor seja o homem "acima de qualquer suspeita", que respeita seus limites pessoais, que sabe que nada é sem a presença e mover do Espírito Santo, e que só no Criador encontra forças para continuar na caminhada.
O pastor da Igreja é Jesus, Ele é o Senhor, porém, designou entre tantos ofícios, alguns filhos para serem ministros do evangelhos, pregadores da palavra, homens que apascentam suas ovelhas, e que dedica sua vida pela causa das boas novas.
Amemos e respeitemos os nossos pastores, apoiemos e exortemos no temor do Senhor, e caminhemos para o premio da soberana vocação em Cristo Jesus.
Soli Deo Gloria.
Pr. José Ricardo Capelari 

postheadericon Sinais da maturidade cristã

Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição; mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. Todos, pois, que somos perfeitos, tenhamos este sentimento; e, se, porventura, pensais doutro modo, também isto Deus vos esclarecerá. Todavia, andemos de acordo com o que já alcançamos. Irmãos, sede imitadores meus e observai os que andam segundo o modelo que tendes em nós. Pois muitos andam entre nós, dos quais, repetidas vezes, eu vos dizia e, agora, vos digo, até chorando, que são inimigos da cruz de Cristo. O destino deles é a perdição, o deus deles é o ventre, e a glória deles está na sua infâmia, visto que só se preocupam com as coisas terrenas. Pois a nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, o qual transformará o nosso corpo de humilhação, para ser igual ao corpo da sua glória, segundo a eficácia do poder que ele tem de até subordinar a si todas as coisas. Filipenses 3. 12 – 21.

INTRODUÇÃO:

 A maturidade cristã é uma posição desejada por todo cristão, por todos aqueles que tem uma experiência pessoal com Jesus Cristo. É comum nos primeiros instantes da conversão, elegermos pessoas mais experimentadas na caminhada cristã, como modelos para nós, por causa de suas atitudes e sua maturidade. Percebemos rapidamente, que a inexperiência na fé, nos faz tropeçar e cair, e cada uma dessas quedas, geram em nós um descontentamento e por vezes, criam feridas doloridas na nossa espiritualidade. Percebemos também, que necessitamos de maturidade para enfrentarmos todos os desafios da fé, e que para alcançarmos vitória em nossas vidas, precisamos conhecer bem os caminho, acertar os passos, e vivermos na plenitude a maturidade que o SENHOR tem para nós.  Mas é aqui que reside o problema. Com a forma de se encarar e de se pensar as coisas hoje, com a facilidade de acesso a todos os tipos de culto, com pregadores em todas as mídias, os crentes estão deixando de exercitar sua espiritualidade, e estão deixando de amadurecer espiritualmente, vivendo sem sabedoria, e deixando de alcançar as bênçãos prometidas por Deus. Tem aqueles ainda, que se acham maduros, porém, ainda engatinham na fé.  E para identificar esse problema, precisamos conhecer as característica de uma pessoa madura na fé, na vida cristã. E é sobre isso que quero falar com você nesse momento. Quero mostrar alguns sinais da maturidade cristã.  E para isso, eu quero te dizer que: 
É maduro na vida cristã, quem...
1º) Sabe de suas limitações (v.12a).
“Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição”.
Tem muita gente, que por não saber do que é capaz, deixa de alcançar grandes coisas, de realizar grandes sonhos.  Mas há também, pessoas que por não saberem de suas limitações, vivem “quebrando a cara”, sofrendo terrivelmente, dão passos maiores que suas forças, e assim acabam se machucando.  Todos nós temos capacidade, somo dotados de inteligência, e temos a benção de Deus sobre as nossas vidas, porém, todos nós também, temos limitações. Alguns tem limitações físicas, outros mentais, outros espirituais, e cada um de nós, precisa identificar isso, para vivermos bem a carreira cristã.  O Apóstolo Paulo sabia bem disso, e ao escrever aos Filipenses, não esconde sua limitação ao dizer: “Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição” O Apóstolo Paulo já havia detectado em sua vida que algo ainda estava incompleto, que havia uma limitação em sua vida. Nós também precisamos entender isso, e precisamos caminhar conforme nossas limitações momentâneas.  Detectar nossas limitações é um exercício imprescindível para o crescimento na fé, pois não gera em nós, expectativas maiores que nossas forças, nos coloca na dimensão e na posição correta da fé, e nos faz realistas diante de cada situação.  Saber das nossas limitação nos permite viver a cada momento de nossas vidas em liberdade e profundidade, pois conhecendo nossas limitações, não somos tentados a aparecermos como “SUPER-HOMEM” ou como “MULHER MARAVILHA”.  Identifique suas limitações, conviva com elas, e caminhe para amadurecer na fé.
É maduro na vida cristã, quem...
2º) Sabe dos planos de Deus para a sua vida (v.12b).
“mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus.”
Outro sinal de maturidade cristã é saber o que Deus tem preparado para nossas vidas. O Apóstolo Paulo, após expor que tinha limitações, relata que isso não lhe impediria “conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus”.  E quando o Apóstolo diz: “conquistar aquilo para o que também fui conquistado”, ele demonstra saber o que Deus queria dele, e o que ele precisava fazer então com a sua vida. Isso era um diferencial tremendo na vida de Paulo.  Esse também deve ser um diferencial em nossas vidas. Nós precisamos conhecer quais são os planos de Deus para nós, e isso só acontece com maturidade cristã, com experiência espiritual, com intimidade com Jesus Cristo. Como posso saber o que alguém quer de mim, se não tenho proximidade com essa pessoa? Como posso realizar um grande projeto, se não tenho experiência naquilo que exigem de mim?  Para alcançarmos essas coisas, precisamos amadurecer na fé, e um sinal claro de que essa maturidade chegou é sabermos quais sãos os planos de Deus para nós. Se você ainda não sabe o que Deus tem para você, é sinal que você ainda não amadureceu na sua vida cristã. 
É maduro na vida cristã, quem...
3º) Sabe superar as dificuldades do passado (v.13)
“Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão”.
Outro ponto essencial da maturidade cristã, é o poder de superar o passado, de vencer definitivamente as barreiras que um dia nos impediram de caminhar e de vencer. O Apostolo Paulo, ao reconhecer sua limitação temporária, relata um de seus antídotos para amadurecer e alcançar vitória: “esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão” O Apóstolo nos ensina que é preciso romper com o passado, quando esse se torna uma barreira limitadora na nossa caminhada.  Quando o passado é bom, e traz bons pensamentos, bons sentimentos, boas atitudes, ai tudo bem, convivamos com ele, pois isso é de Deus. Porém, quando o passado traz a tona mágoas, tristezas, medos, ódio, e toda a espécie de sentimentos ruins, então, precisamos esquecer das coisas que para trás ficam.  Apesar de tudo de bom que possa ter acontecido no passado, nosso compromisso é com o futuro, pois nossa recompensa, nossa morda eterna, está adiante, e precisa ser alcançada na caminhada.  Não lamente e nem se pensa ao passado, prossiga para o alvo, pois é lá que está o teu tesouro.
É maduro na vida cristã, quem...
4º) Sabe valorizar as bênçãos da caminhada (v.14).
“prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus”.
Outro sinal importante de que a maturidade cristão é presente em nós, é o fato de sabermos valorizar as conquistas e bênçãos do caminho. Cada conquista deve ser valorizada, independente do tamanho e da intensidade. A pessoa madura sabe disso.  Precisamos valorizar também o PRÊMIO supremo, que é Cristo Jesus em nossas vidas, ministrando salvação, cura, libertação, unção e poder. Há muitos crentes que valorizam demasiadamente as bênçãos, e se esquecem do Deus das bênçãos.  Quem valoriza as bênçãos da caminhada, e que desejam o verdadeiro PRÊMIO em suas vidas, não abandonam a fé nunca, pelo contrário, enfrentam as lutas, rompem as barreiras, e se alegram com as vitórias da vida.  O Apóstolo Paulo mostra o valor que dá ao que Cristo havia lhe dado e diz: “prossigo para o alvo, para o prêmio”. Nada impedia Paulo de vislumbrar o que Deus havia lhe oferecido, nada lhe impedia de olhar para Cristo.  Busque sua maturidade cristã, cresça na fé, e se alegre com o PRÊMIO reservado por Cristo para a sua vida, que é a sua salvação eterna, prêmio que dinheiro no mundo pode comprar. 
CONCLUSÃO:
Maturidade cristã, não se faz como se faz um Miojo, de forma instantânea. A maturidade cristã exige tempo, sabedoria e perseverança, e quando é alcançada produz maravilhas sem par em nossas vidas. Se você já amadureceu no seu cristianismo, valorize essa conquista, se você ainda precisa amadurecer, não desista, ajuste seus passos, e caminhe para conquistar seu prêmio eterno.

Soli Deo Gloria!
Rev. José Ricardo Capelari.

postheadericon O Resultado da Graça em nossas vidas!

Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens, educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente, aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus, o qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniqüidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras. Dize estas coisas; exorta e repreende também com toda a autoridade. Ninguém te despreze. (Tito 2. 11 – 15).
 Quando falamos de Graça, falamos do favor imerecido de Deus sobre as nossas vidas. Favor que faz da nossa existência algo mais feliz, abençoado e prazeroso, apesar das dificuldades da vida.  A graça de Deus produz em nossa vida o despertar para Cristo. Ela é uma graça irresistível, conduzindo aqueles que dela são alvo, a salvação em Cristo Jesus.  Porém, a graça não somente isso, ela tem um efeito muito mais amplo em nossas vidas, ela produz muito mais coisas em nós. E é sobre isso que gostaria de compartilhar com você neste momento. Quero falar do feito da graça em nossas vidas, e o que ela produz em cada um de nós.
O efeito da graça de Deus produz em nós:
1º) A Salvação eterna.
“Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homem”. (Tito 2. 11).
 Sem a graça não há salvação, como nos afirma o Apóstolo Paulo: Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus”. (Efésio 2. 8).  É a graça irresistível de Deus em nossas vidas, que desperta a fé para crermos em Cristo Jesus. Muitos creem ao contrário, achando que é pela fé que alcançamos a graça, mas não, Deus em sua ação maravilhosa manifesta a graça naqueles que são seus, que são chamados para Si, e nestes, desperta a fé.  Sem a graça, não seríamos nada, é ela quem nos conduz a Cristo, e que faz de nós novas criaturas.  Não podemos desprezar esse dom de Deus, não podemos duvidar ou contestar a graça, pelo contrário, devemos incluí-la nas nossas palavras diárias, na nossa pregação, no nosso testemunho, dando ênfase no amor gracioso de Deus.  Muitas pessoas ainda padecem neste mundo, por não conhecerem essa graça, muitas pessoas ainda relutam ao chamado da salvação, por não entenderem como Deus age.  Muitas pessoas ainda vivem em trevas espirituais, por achar que tudo se conquista por mérito, inclusive a salvação, e não entende que Deus age pela graça, chamando os seus pelo amor, pela graça.  Muitos ainda entendem que para conseguir o favor de Deus, precisam pagar, ou com dinheiro, ou com sacrifícios, e se esquecem do que diz a palavra: Porém Samuel disse: Tem, porventura, o SENHOR tanto prazer em holocaustos e sacrifícios quanto em que se obedeça à sua palavra? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar, e o atender, melhor do que a gordura de carneiros”. (I Samuel 15.22).  Isso é a manifestação da graça divina, onde vemos que o SENHOR quer de nós a obediência pelo amor, por saber quem Ele é.  Por isso, a partir de hoje, aceite que o SENHOR te ama, que Ele manifesta sobre a ti a graça salvadora, que é por esse meio que você encontra a vida eterna, pregue e viva isso, e deixe o SENHOR te fazer cada dia mais feliz.
O efeito da graça de Deus produz em nós:
2º) Sabedoria para a vida presente.
“educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente”. (Tito 2. 12).
 Outro resultado da graça em nossas vidas é a sabedoria para vivermos melhor no presente. Ou seja, pela ação da graça de Deus, temos condições de vivermos melhor do que antes de sermos salvos.  Há muitas pessoas que não conseguem enxergar isso, vivem se queixando, duvidando de Deus, cobrando por algo que almejam, e se esquecendo que o SENHOR tem sido bom e generoso para conosco.  A ação da graça divina nos abre os olhos para vermos as ciladas satânicas, e delas desviarmos os nossos pés. Podemos perceber que há muitas pessoas enroscadas em suas vidas, isso se dá por falta da sabedoria graciosa de Deus em suas vidas.  E o pior, é saber que essa sabedoria graciosa é oferecida generosamente por Deus, mas muitos as desprezam: Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida”. (Tiago 1. 5).  O grande Rei Salomão entendeu isso, e movido pela graça divina, não escolheu benefícios mundanos quando teve a sua grande oportunidade na vida, quando Deus lhe apareceu em sonho e lhe disse: “Pede-me o que queres que eu te dê”. (II Crônicas 1. 7). Nessa hora, onde muitos pediriam bens materiais, prazeres carnais, benefícios pessoais, Salomão agiu diferente, e pela graça de Deus pediu ao SENHOR: Dá-me, pois, agora, sabedoria e conhecimento, para que eu saiba conduzir-me à testa deste povo; pois quem poderia julgar a este grande povo?” (II Cronicas 2. 10).  Daí por diante, Deus fez de Salomão o homem mais rico e poderoso sobre a face da terra, pois com sabedoria, Salomão alcançou grandes coisas.  Deixe essa sabedoria graciosas fazer parte da sua vida, e te ajudar a viver cada dia melhor, pela graça de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
O efeito da graça de Deus produz em nós:
3º) Esperança segura para vinda futura.
“aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus”. (Tito 2. 13).

 Além destes maravilhosos benefícios e resultados produzidos pela graça de Deus em nossas vidas, há ainda, algo maravilhoso que acontece no nosso viver, quando somos alvo da graça de Deus, que é a ESPERANÇA DA VIDA FUTURA.  Pela graça, entendemos que a cruz de Cristo não foi o fim, mas foi o começo de uma nova vida. Uma vida que irá se concretizar no futuro, na eternidade que o SENHOR tem preparado para nós.  A palavra de Cristo nos garante: Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar”. (João 14. 2).  Essa é a certeza que temos mediante a graça, de que o SENHOR está nos preparando uma morada eterna, e que nossos nomes estarão gravados no livro da vida.  Porém, se a graça, tudo perde o sentido, inclusive o viver após a morte, e muitos pensam que estar aqui na face da terra, é melhor que o que está por vir, e não é bem assim!  Apesar de nossas vidas serem boas pela graça de Deus, o melhor de tudo isso, ainda está por vir, ainda vai se revelar, e se mostrar muito maior e esplendoroso para nós.  O Apóstolo Paulo, entendendo essa graça maravilhosa, nos presenteia com o seguinte ensino: Porque, agora, vemos como em espelho, obscuramente; então, veremos face a face. Agora, conheço em parte; então, conhecerei como também sou conhecido”. (II Corintios 13. 12) Como diz o nosso texto base: “Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homem”.(v. 11). Essa salvação é no presente, mas projetando-se para o futuro, para o porvir, ou seja, somos salvos aqui, para desfrutarmos daquilo que ainda está por vir, e esta graça produz ESPERANÇA, para que possamos aguardar pacientemente a volta de Jesus Cristo, e com ele irmos para a eternidade.  Essa é a nossa alegria verdadeira: sabermos que um dia iremos morar com Cristo na eternidade, e que nossa recompensa eterna estará lá, e que ai sim, não haverá mais choro, ranger de dentes, angustia, depressão ou medo, só haverá alegria e louvor ao Santo nome do nosso Cristo.  Se você tem sofrido na sua existência, confie na graça de Cristo Jesus sobre a sua vida, sabendo que todo o seu sofrimento, e toda sua dor, irão passar, e que você será muito feliz, e somente feliz, quando estiver na eternidade com o SENHOR Jesus.

CONCLUSÃO:
Viva a graça de Deus em sua vida, pregue-a, proclame-a, testemunhe dela em seus dias, e você verá que essa graça aumentará a cada instante, permitindo que você experimente aqui na terra, lampejos maravilhosos daquilo que o SENHOR está preparando para você na eternidade.

Na graça soberana de Cristo!
Soli Deo Gloria!
Rev. José Ricardo Capelari.

postheadericon Fé em Deus e pé na tábua!

Este é um ditado popular comum, por vezes ignorado, porém muito sábio para nossa vida.
O mundo em que vivemos foi criado por Deus dentro de padrões naturais, seguindo regras pré estabelecidas que mantém nosso cotidiano em ordem. Na realidade, nossa vida é um sucessão de acontecimentos repetidos, para alguns é uma verdadeira monotonia, mas para nós que cremos em Deus é a certeza de que as coisas estão em ordem, de que Deus está no controle, e que tudo irá se acertar em um determinado momento de nossas vidas. É nisso que precisamos colocar a nossa fé, em que as leis naturais estabelecidas por Deus irão manter as coisas em ordem, e assim, em algum momento, nossa vida encontrará o rumo certo no caminho estipulado por Deus. Porém, dentro deste pensamento, não podemos tomar a atitude de nos acomodarmos, pensando que tudo tem um destino e que nós devemos ficar ao gosto dos acontecimentos, não é bem assim que a banda toca, e não é essa a sinfonia que Deus que para nossas vidas, pois apesar de tudo seguir uma ordem natural, nós, dentro da soberania divina, temos nosso papel a executar, nossa vida a desenvolver, nossa luta para travar, e tudo isso influenciará no resultado de nossas vidas, ou seja, a soma dos fatos naturais mais a nossa atitude diante da vida, irá ser o resultado do que desfrutaremos no futuro aqui na terra e também na eternidade. Por isso gente, é que digo que diante da vida, diante das lutas, é "fé em Deus e pé na tábua!", não podemos ficar parados, somente boquiabertos, esperando a vida passar, esperando a chuva cair, esperando as coisas acontecer. Dentro disto que estou lhe falando, o Eclesiaste nos diz o seguinte:  "Semeia pela manhã a tua semente e à tarde não repouses a mão, porque não sabes qual prosperará; se esta, se aquela ou se ambas igualmente serão boas" (Ec. 11.6). O mesmo Eclesiastes ainda nos diz ainda: "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás" (Ec. 11.11). Ou seja, o sábio Salomão está nos dizendo para fazermos nossa parte, trabalharmos, crermos, não ficarmos de  papo pro ar, antes, colocar a mão para executar, e após isso aguardar as leis naturais da criação agirem sobre as coisas, como no exemplo da semente semeada, que espera pela chuva e o sol, para que possa crescer e dar seus frutos. Não vamos ficar de braços cruzados, não vamos nos acomodar, vamos confiar em Deus, firmar o passo, dar com o pé na tábua, esperar o melhor acontecer e ver nossas vidas melhorar a cada dia em Cristo Jesus.
Soli Deo Gloria.
Pr. José Ricardo Capelari

postheadericon Descobri uma verdade: por vezes sou desnecessário!

Há uma dura e triste verdade que encarei em momentos da minha vida: Por vezes eu sou desnecessário!
Talvez você nunca tenha olhado a vida por essa perspectiva, porém, se você parar para analisar como eu fiz, irá entender que isso é mais constante do que se pode imaginar. Num mundo tão hedonista e competitivo, onde tenho de mostrar sempre os melhores resultados, dar as situações as mais perfeitas soluções, é difícil reconhecer que por vezes somos totalmente desnecessários.
Na minha análise, percebi que sou desnecessário quando tenho que me fazer ouvido através dos gritos, quando ao invés de desfrutar dos louros de minha vitórias, me sinto pressionado e triste, com medo de perder aquilo por que tanto lutei. Descobri que sou desnecessário, quando ao invés de me receberem com sorrisos, minha presença causa constrangimento, minha arrogância cria "nós" em outras gargantas, quando minha voz e pior que meu silêncio. Aprendi que sou desnecessário, quando ao invés de encher a casa com minha alegria, deixo um rastro de rancor por onde passo, e que ao invés de promover a paz, muitas vezes crio a discórdia. Vi minha completa falta de necessidade, quando ao invés de romper as trevas com a luz de Cristo que habita em mim, escondo minha candeia embaixo do alqueire, permitindo que as trevas tentem avançar e ganhar espaço. Percebi que sou desnecessário quando tenho mais a criticar do que a elogiar, quando o que faço faz mais chorar do que rir. Sou desnecessário quando não tenho paciência para ouvir, quando não quero aprender, quando meus ombros não estão a disposição daqueles que deles precisam para reclinar e chorar. Sou desnecessário quando tenho respostas para tudo, quando não percebo mais as pequenas coisas, quando não faço mais a vontade de Deus para a minha vida. Sou desnecessário quando sou ingrato, quando não valorizo as conquistas, quando perco a percepção das maravilhas que Deus executa no meu dia-a-dia. Sou desnecessário quando estou vazio, quando não tenho nada a acrescentar, quando meu impacto é como o quicar da pulíce.
Olhar a vida por este ângulo pode gerar grande tristeza, porém, para àqueles que tem a Cristo Jesus, sempre há a esperança, há a importância, há a razão de ser.
Mesmo não "precisando" de nós, o amor gracioso de Cristo nos faz necessários, nos faz importantes, nos faz nova criatura.
Se você como eu, descobriu que em muitas etapas da vida você se tornou desnecessário, volte ou vá até Jesus, deixe sua vida sobre Ele, repouse sua esperança no Altíssimo, e permita que a presença dEle na sua existência, faça do seu dia-a-dia uma razão de necessidade pública.
Soli Deo Gloria.
Pr. José Ricardo Capelari

postheadericon Obrigado pelos 10 mil

Obrigado a todos que neste tempo acessaram, comentaram, desfrutaram e divulgaram este blog. É um grande privilégio chegar a marca de 10.000 visitas, e isso somente aconteceu porque você esteve aqui "Entre Amigos".
Deus os abençõe

postheadericon Vivendo verdadeiramente como Igreja de Cristo

Creio que a Igreja deve intensificar sua batalha contra o pecado, sempre foi sua função fazer isso, denunciar abusos, romper com valores maléficos, ser agente profético na face da terra, porém, me preocupa quando a Igreja se associa ao mal, quando ela compactua com a propagação de valores que mais destroem do que constroem. Nota-se que hoje, muitas denominação se enamoram do poder, reeditando a triste história da era das trevas, da idade média, onde igreja e estado se fundiram, e assim o mal tomou conta desta instituição chamada a ser santa, a igreja não somente flertou, mas se uniu profundamente com o poder, desejou se entregar em suas garras, fazer parte de suas ações, deixou-se ludibriar pelo dinheiro, e afundou a espiritualidade do seu povo na lama. Hoje infelizmente não é diferente, a igreja está novamente desejando valsar com o mal, embalado por uma melodia funesta, que convida os seus para o hades. Essa melodia canta a história de quem desejou muito dinheiro, muito poder, muitas honrarias, que se enfastiou com o sabor da justiça própria, e se esqueceu do sabor do verdadeiro banquete oferecido pelo Senhor Jesus.
Minha gente, meu povo que ainda se orgulha de ser chamado "CRENTE", vamos abrir nossos olhos, vamos batalhar pela verdade, vamos combater a iniquidade, vamos falar do amor de Jesus as pessoas, amor que cobre multidão de pecados, que faz nova todas as coisas, que traz o desapego, que induz ao altruísmo, que leva além, que conduz ao céu.
Povo santo, vamos além no anuncio do amor de Jesus, vamos dizer que pecado é pecado, que o erro não vem para o bem, que desse mundo não se leva nada, e que é por Cristo que vamos viver!
Soli Deo Gloria
Pr. José Ricardo Capelari

postheadericon O que vamos fazer?

"Feliz a nação cujo Deus é o SENHOR, e o povo que ele escolheu para sua herança". (Salmos 33.12).
Este texto escrito pelo rei Davi, é direcionado ao povo de Israel, que deveria manter seus valores e princípios, "colocando" Deus a frente da nação santa, e assim alcançando a alegria para o povo todo. Olhando para este texto, percebe-se a importância de valores cristãos para reger uma nação, ou seja, um povo afastado de Deus e afastados dos princípios de Cristo, é um povo fadado ao fracasso e a desilusão, além de ser um povo condenado eternamente.
Sendo assim, cabe pensarmos neste assunto para a nossa nação também, para a pátria brasileira, pensarmos sobre os princípios que regem e regerão nosso povo daqui para frente. Estamos as vésperas de mais uma eleição, e mais uma vez somos "bombardeados" por propagandas, promessas e pedidos, mas quais dos candidatos presentes para o próximo pleito, estão comprometidos com os valores éticos, decentes, honestos e verdadeiros para governar nossa nação? Quais dos homens e mulheres candidatos e candidatas aos cargos eleitorais são pessoas de bem? Pessoas que honram suas famílias? Honram seus negócios? Honram ao nome de Deus? Talvez você se pergunte: "o que isso tem haver com a política? Por que para ser um bom político, a pessoa tem de ser um bom pai ou mãe de família?" A resposta é rápida e fácil: é porque se o cidadão (ã) não consegue governar a sua própria casa, onde provavelmente ele (a) tem voz ativa, essa pessoa não conseguirá menos ainda, governar um estado ou uma nação! Se essa pessoa não põe ordem no seu próprio mundo, também não conseguirá governar o mundo dos outros.
Estamos com várias leis tramitando no congresso nacional, leis que podem prejudicar a família, a juventude, a igreja, a nação, como por exemplo a PLC 122, ou a "Lei da Homofobia", que visa amordaçar a voz profética da igreja, punindo quem se levantar CONTRA a homossexualidade. Pode isso? Pode um lado agir da forma que quiser, inclusive cerceando quem lhes são contra, enquanto a outra parte é impedida por lei de expressar sua opinião e sua crença, a título de "pré-conceito"?
Como podemos impedir isso? Votando em pessoas ou políticos comprometidos com a verdade, públicamente contra essa infâmia, e também contra outras coisas ruins a nossa nação.
A nação feliz, é a nação que preserva a família, que mantém a moral, que promove a vida, que busca a verdadeira paz, a nação feliz é aquela onde Deus é Senhor, não de forma religiosa e danosa, mas da forma da boa fama, da boa fé, onde as pessoas se respeitam e cultivam valores construtivos, sérios e dignos, onde o bem impera, as pessoas prosperam e a verdadeira paz existe. Isso é possível para nosso país, basta somente que tenhamos a consciência nas urnas nas próximas eleições, e que votemos em pessoas que lutam contra a iniquidade institucionalizada, que lutam por leis justas, que praticam os princípios de Cristo em sua gestão. Deus está nos dando a condição de votarmos pela restauração, pelo bem, vamos ter TEMOR DE DEUS que é o princípio da sabedoria, e vamos fazer a verdadeira diferença.
Eu estou disposto a isso...
Soli Deo Gloria.
Rev. José Ricardo Capelari

postheadericon O Assalto

Numa madrugada qualquer, um ladrão entra pelos fundos de uma casa e começa, em silêncio, a arrombar a porta dos fundos...
Logo no início, escuta uma voz sussurrando:
- Jesus tá te olhando!
O ladrão se assusta, olha para os lados (na penumbra), mas não vê nada...
Segue tentando arrombar a porta e escuta novamente a voz:
- Jesus tá te olhando!
Meio incrédulo, mas com a certeza de ter escutado a frase, olha novamente ao seu redor e nada...
Quando reinicia sua "tarefa", ouve novamente a voz:
- Jesus tá te olhando!
Dessa vez, ele percebe de onde vem a voz e acende a lanterna, iluminando um canto da área e serviço...
Nisso, ele vê um papagaio na gaiola e já aliviado, pergunta:
- Ah... é você o Jesus?
E o papagaio responde:
- Não. Eu sou o Judas.
- Judas??? E quem é o louco que bota o nome de Judas em um papagaio?
- O mesmo que botou o nome de Jesus no Pitbull.
- PEGA...... JESUSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS.
Ocorreu um erro neste gadget

Você é nosso visitante

Obrigado!

Seguidores

Voltemos ao Evangelho

Diga não a essa atrocidade!

Diga não a essa atrocidade!
Pedofilia é crime!

Afiliado a UBE



Sociedade Calvinista

Bases da Reforma

Bases da Reforma
Valores da liberdade protestante

Dicionário Hebraico

Tradutor Online
Desenvolvido por Alexandre Rossi. Tecnologia do Blogger.

Siga-me no Twitter

Siga-me no Twitter
twitter.com/_capelari

Vale a pena ler!

  • O Livro mais mal humorado da Bíblia - Ed René Kivitz
  • O discipulado dinâmico - Kuhne
  • Religião, uma bandeira do inferno - Glenio Paranaguá
  • Cruz Credo, o credo da cruz - Glenio Paranaguá
  • Ponha ordem em seu mundo interior - Gordon McDowell
  • Corra com os cavalos - Eugene Peterson
  • Pastoreando a Igreja - Joseph Stowell
  • Liderança em tempos de crise - Charles Swindoll
  • Bíblia Sagrada - Todas edições
  • Revista Ultimato

Click na imagem e ouça a rádio da Igreja Presbiteriana do Brasil

IPB - Rádio & TV

IPB - Rádio & TV
Todas as quartas-feiras pela RTV Canal 10 às 20:00hs para Maringá e região. Click e acesse o conteúdo on line

Conheça a PL 22

NÃO À PL 122