postheadericon Fé em Deus e pé na tábua!

Este é um ditado popular comum, por vezes ignorado, porém muito sábio para nossa vida.
O mundo em que vivemos foi criado por Deus dentro de padrões naturais, seguindo regras pré estabelecidas que mantém nosso cotidiano em ordem. Na realidade, nossa vida é um sucessão de acontecimentos repetidos, para alguns é uma verdadeira monotonia, mas para nós que cremos em Deus é a certeza de que as coisas estão em ordem, de que Deus está no controle, e que tudo irá se acertar em um determinado momento de nossas vidas. É nisso que precisamos colocar a nossa fé, em que as leis naturais estabelecidas por Deus irão manter as coisas em ordem, e assim, em algum momento, nossa vida encontrará o rumo certo no caminho estipulado por Deus. Porém, dentro deste pensamento, não podemos tomar a atitude de nos acomodarmos, pensando que tudo tem um destino e que nós devemos ficar ao gosto dos acontecimentos, não é bem assim que a banda toca, e não é essa a sinfonia que Deus que para nossas vidas, pois apesar de tudo seguir uma ordem natural, nós, dentro da soberania divina, temos nosso papel a executar, nossa vida a desenvolver, nossa luta para travar, e tudo isso influenciará no resultado de nossas vidas, ou seja, a soma dos fatos naturais mais a nossa atitude diante da vida, irá ser o resultado do que desfrutaremos no futuro aqui na terra e também na eternidade. Por isso gente, é que digo que diante da vida, diante das lutas, é "fé em Deus e pé na tábua!", não podemos ficar parados, somente boquiabertos, esperando a vida passar, esperando a chuva cair, esperando as coisas acontecer. Dentro disto que estou lhe falando, o Eclesiaste nos diz o seguinte:  "Semeia pela manhã a tua semente e à tarde não repouses a mão, porque não sabes qual prosperará; se esta, se aquela ou se ambas igualmente serão boas" (Ec. 11.6). O mesmo Eclesiastes ainda nos diz ainda: "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás" (Ec. 11.11). Ou seja, o sábio Salomão está nos dizendo para fazermos nossa parte, trabalharmos, crermos, não ficarmos de  papo pro ar, antes, colocar a mão para executar, e após isso aguardar as leis naturais da criação agirem sobre as coisas, como no exemplo da semente semeada, que espera pela chuva e o sol, para que possa crescer e dar seus frutos. Não vamos ficar de braços cruzados, não vamos nos acomodar, vamos confiar em Deus, firmar o passo, dar com o pé na tábua, esperar o melhor acontecer e ver nossas vidas melhorar a cada dia em Cristo Jesus.
Soli Deo Gloria.
Pr. José Ricardo Capelari

postheadericon Descobri uma verdade: por vezes sou desnecessário!

Há uma dura e triste verdade que encarei em momentos da minha vida: Por vezes eu sou desnecessário!
Talvez você nunca tenha olhado a vida por essa perspectiva, porém, se você parar para analisar como eu fiz, irá entender que isso é mais constante do que se pode imaginar. Num mundo tão hedonista e competitivo, onde tenho de mostrar sempre os melhores resultados, dar as situações as mais perfeitas soluções, é difícil reconhecer que por vezes somos totalmente desnecessários.
Na minha análise, percebi que sou desnecessário quando tenho que me fazer ouvido através dos gritos, quando ao invés de desfrutar dos louros de minha vitórias, me sinto pressionado e triste, com medo de perder aquilo por que tanto lutei. Descobri que sou desnecessário, quando ao invés de me receberem com sorrisos, minha presença causa constrangimento, minha arrogância cria "nós" em outras gargantas, quando minha voz e pior que meu silêncio. Aprendi que sou desnecessário, quando ao invés de encher a casa com minha alegria, deixo um rastro de rancor por onde passo, e que ao invés de promover a paz, muitas vezes crio a discórdia. Vi minha completa falta de necessidade, quando ao invés de romper as trevas com a luz de Cristo que habita em mim, escondo minha candeia embaixo do alqueire, permitindo que as trevas tentem avançar e ganhar espaço. Percebi que sou desnecessário quando tenho mais a criticar do que a elogiar, quando o que faço faz mais chorar do que rir. Sou desnecessário quando não tenho paciência para ouvir, quando não quero aprender, quando meus ombros não estão a disposição daqueles que deles precisam para reclinar e chorar. Sou desnecessário quando tenho respostas para tudo, quando não percebo mais as pequenas coisas, quando não faço mais a vontade de Deus para a minha vida. Sou desnecessário quando sou ingrato, quando não valorizo as conquistas, quando perco a percepção das maravilhas que Deus executa no meu dia-a-dia. Sou desnecessário quando estou vazio, quando não tenho nada a acrescentar, quando meu impacto é como o quicar da pulíce.
Olhar a vida por este ângulo pode gerar grande tristeza, porém, para àqueles que tem a Cristo Jesus, sempre há a esperança, há a importância, há a razão de ser.
Mesmo não "precisando" de nós, o amor gracioso de Cristo nos faz necessários, nos faz importantes, nos faz nova criatura.
Se você como eu, descobriu que em muitas etapas da vida você se tornou desnecessário, volte ou vá até Jesus, deixe sua vida sobre Ele, repouse sua esperança no Altíssimo, e permita que a presença dEle na sua existência, faça do seu dia-a-dia uma razão de necessidade pública.
Soli Deo Gloria.
Pr. José Ricardo Capelari

postheadericon Obrigado pelos 10 mil

Obrigado a todos que neste tempo acessaram, comentaram, desfrutaram e divulgaram este blog. É um grande privilégio chegar a marca de 10.000 visitas, e isso somente aconteceu porque você esteve aqui "Entre Amigos".
Deus os abençõe

postheadericon Vivendo verdadeiramente como Igreja de Cristo

Creio que a Igreja deve intensificar sua batalha contra o pecado, sempre foi sua função fazer isso, denunciar abusos, romper com valores maléficos, ser agente profético na face da terra, porém, me preocupa quando a Igreja se associa ao mal, quando ela compactua com a propagação de valores que mais destroem do que constroem. Nota-se que hoje, muitas denominação se enamoram do poder, reeditando a triste história da era das trevas, da idade média, onde igreja e estado se fundiram, e assim o mal tomou conta desta instituição chamada a ser santa, a igreja não somente flertou, mas se uniu profundamente com o poder, desejou se entregar em suas garras, fazer parte de suas ações, deixou-se ludibriar pelo dinheiro, e afundou a espiritualidade do seu povo na lama. Hoje infelizmente não é diferente, a igreja está novamente desejando valsar com o mal, embalado por uma melodia funesta, que convida os seus para o hades. Essa melodia canta a história de quem desejou muito dinheiro, muito poder, muitas honrarias, que se enfastiou com o sabor da justiça própria, e se esqueceu do sabor do verdadeiro banquete oferecido pelo Senhor Jesus.
Minha gente, meu povo que ainda se orgulha de ser chamado "CRENTE", vamos abrir nossos olhos, vamos batalhar pela verdade, vamos combater a iniquidade, vamos falar do amor de Jesus as pessoas, amor que cobre multidão de pecados, que faz nova todas as coisas, que traz o desapego, que induz ao altruísmo, que leva além, que conduz ao céu.
Povo santo, vamos além no anuncio do amor de Jesus, vamos dizer que pecado é pecado, que o erro não vem para o bem, que desse mundo não se leva nada, e que é por Cristo que vamos viver!
Soli Deo Gloria
Pr. José Ricardo Capelari

postheadericon O que vamos fazer?

"Feliz a nação cujo Deus é o SENHOR, e o povo que ele escolheu para sua herança". (Salmos 33.12).
Este texto escrito pelo rei Davi, é direcionado ao povo de Israel, que deveria manter seus valores e princípios, "colocando" Deus a frente da nação santa, e assim alcançando a alegria para o povo todo. Olhando para este texto, percebe-se a importância de valores cristãos para reger uma nação, ou seja, um povo afastado de Deus e afastados dos princípios de Cristo, é um povo fadado ao fracasso e a desilusão, além de ser um povo condenado eternamente.
Sendo assim, cabe pensarmos neste assunto para a nossa nação também, para a pátria brasileira, pensarmos sobre os princípios que regem e regerão nosso povo daqui para frente. Estamos as vésperas de mais uma eleição, e mais uma vez somos "bombardeados" por propagandas, promessas e pedidos, mas quais dos candidatos presentes para o próximo pleito, estão comprometidos com os valores éticos, decentes, honestos e verdadeiros para governar nossa nação? Quais dos homens e mulheres candidatos e candidatas aos cargos eleitorais são pessoas de bem? Pessoas que honram suas famílias? Honram seus negócios? Honram ao nome de Deus? Talvez você se pergunte: "o que isso tem haver com a política? Por que para ser um bom político, a pessoa tem de ser um bom pai ou mãe de família?" A resposta é rápida e fácil: é porque se o cidadão (ã) não consegue governar a sua própria casa, onde provavelmente ele (a) tem voz ativa, essa pessoa não conseguirá menos ainda, governar um estado ou uma nação! Se essa pessoa não põe ordem no seu próprio mundo, também não conseguirá governar o mundo dos outros.
Estamos com várias leis tramitando no congresso nacional, leis que podem prejudicar a família, a juventude, a igreja, a nação, como por exemplo a PLC 122, ou a "Lei da Homofobia", que visa amordaçar a voz profética da igreja, punindo quem se levantar CONTRA a homossexualidade. Pode isso? Pode um lado agir da forma que quiser, inclusive cerceando quem lhes são contra, enquanto a outra parte é impedida por lei de expressar sua opinião e sua crença, a título de "pré-conceito"?
Como podemos impedir isso? Votando em pessoas ou políticos comprometidos com a verdade, públicamente contra essa infâmia, e também contra outras coisas ruins a nossa nação.
A nação feliz, é a nação que preserva a família, que mantém a moral, que promove a vida, que busca a verdadeira paz, a nação feliz é aquela onde Deus é Senhor, não de forma religiosa e danosa, mas da forma da boa fama, da boa fé, onde as pessoas se respeitam e cultivam valores construtivos, sérios e dignos, onde o bem impera, as pessoas prosperam e a verdadeira paz existe. Isso é possível para nosso país, basta somente que tenhamos a consciência nas urnas nas próximas eleições, e que votemos em pessoas que lutam contra a iniquidade institucionalizada, que lutam por leis justas, que praticam os princípios de Cristo em sua gestão. Deus está nos dando a condição de votarmos pela restauração, pelo bem, vamos ter TEMOR DE DEUS que é o princípio da sabedoria, e vamos fazer a verdadeira diferença.
Eu estou disposto a isso...
Soli Deo Gloria.
Rev. José Ricardo Capelari
Ocorreu um erro neste gadget

Você é nosso visitante

Obrigado!

Seguidores

Voltemos ao Evangelho

Diga não a essa atrocidade!

Diga não a essa atrocidade!
Pedofilia é crime!

Afiliado a UBE



Sociedade Calvinista

Bases da Reforma

Bases da Reforma
Valores da liberdade protestante

Dicionário Hebraico

Tradutor Online
Desenvolvido por Alexandre Rossi. Tecnologia do Blogger.

Siga-me no Twitter

Siga-me no Twitter
twitter.com/_capelari

Vale a pena ler!

  • O Livro mais mal humorado da Bíblia - Ed René Kivitz
  • O discipulado dinâmico - Kuhne
  • Religião, uma bandeira do inferno - Glenio Paranaguá
  • Cruz Credo, o credo da cruz - Glenio Paranaguá
  • Ponha ordem em seu mundo interior - Gordon McDowell
  • Corra com os cavalos - Eugene Peterson
  • Pastoreando a Igreja - Joseph Stowell
  • Liderança em tempos de crise - Charles Swindoll
  • Bíblia Sagrada - Todas edições
  • Revista Ultimato

Click na imagem e ouça a rádio da Igreja Presbiteriana do Brasil

IPB - Rádio & TV

IPB - Rádio & TV
Todas as quartas-feiras pela RTV Canal 10 às 20:00hs para Maringá e região. Click e acesse o conteúdo on line

Conheça a PL 22

NÃO À PL 122